22 de Março: Dia da Água

No dia 22 de março de 1992 foi instituído pela Organização das Nações Unidas(ONU) o Dia Mundial da Água, visando a conscientização da população a respeito deste importante bem natural, que é vital tanto para atividades cotidianas quanto para o desenvolvimento econômico de um país. Mas como anda a nossa relação com esse bem indispensável a nossas vidas?
Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), atualmente três em cada dez pessoas (2,1 bilhões) não têm acesso a água potável e disponível em casa. Segundo a CETESB (2018), a escassez de água no mundo é agravada em virtude da desigualdade social, da falta de manejo e usos sustentáveis dos recursos naturais e da má distribuição desse recurso, gerando diversos conflitos pelo seu usofruto.
Até 2050, a população deve aumentar para 9 bilhões de pessoas, aumentando o consumo de água em 30%. A questão que fica é: de onde será retirada tanta água?
No Dia Mundial da Água, que tal pensarmos em como economizar esse bem precioso?
A reutilização da água é uma excelente alternativa, pois algumas atividades não exigem o uso dela tratada, como lavar as calçadas ou o carro, podendo ser utilizada nessas tarefas a água que sobra da lavagem da roupa.
Uma outra opção de reutilização que traz grande impacto é a captação e aproveitamento da água de chuva, a partir da implementação de um sistema que possibilite uso dessa água que normalmente seria descartada, diminuindo assim seus gastos na realização de tarefas diárias. É um serviço que se encontra na nossa carta de serviços, que pode reduzir em volta de 50% da conta de água do seu condomínio ou empreendimento.
Quer saber mais sobre? Entre em contato!

Carnaval Sustentável é possível?

Para muitos brasileiros, a época do carnaval é sem dúvida uma das melhores do ano. Com blocos começando até meses antes do período oficial, o clima de festa é constante e contagiante. No entanto, os foliões acabam, ainda que sem perceber, não tendo muita atenção à quantidade de lixo jogada no chão durante os eventos. Em Salvador, por exemplo, são recolhidas cerca de 1,5 toneladas a mais durante a semana de festas. Por isso, Encontramos e reunimos algumas dicas para ajudar a diminuir o tanto de resíduos gerados durante o feriado que mais marca a imagem do nosso país.

Enfeites carnavalescos como glitter e confete apesar de pequenos provocam grande impacto quando descartados em grandes quantidades. O glitter é um dos mais nocivos, já que é um microplástico que pode contaminar a água e os seres vivos que dependem dela, incluindo pessoas. O melhor jeito é optar por tipos de glitter e purpurina que sejam biodegradáveis que podem até ser feitos em casa com materiais bem acessíveis. Quanto ao confete, uma alternativa mais sustentável e econômica é usar furadores de papel e folhas de árvores encontradas pela sua vizinhança.

Além disso, é muito importante também evitar gerar lixo, então sempre tenha o seu copo reutilizável em mãos e procure levar água de casa para evitar comprar mais garrafas plásticas. Vale ressaltar que onde o lixo eventualmente gerado durante o bloco é jogado é de grande importância, uma vez que se for descartado no local incorreto, pode entupir bueiros e acabar indo para o mar.

Quanto às fantasias, procure usar o que você já tem em casa ou converse com amigos para ver se eles podem emprestar algo que você precise e vice-versa. Dessa forma, você economiza deixando de comprar materiais de artesanato que já geram um considerável impacto durante sua produção e pode até se desfazer de objetos em sua casa de uma maneira mais consciente.

Apesar do carnaval ser uma época de relaxamento e descontração, não se deve deixar de lado o pensamento sustentável durante essa semana, ainda mais por tal ideologia ainda não estar bem cimentada na rotina da maioria dos brasileiros. Portanto, quanto mais formas de se criar o hábito de conscientizar-se dos impactos que causamos durante nosso cotidiano, melhor será a qualidade de vida no ambiente urbano.

Seja Sustentável no CT

Mais um período começou e a Âmbar vem falar um pouco sobre projetos muito interessantes existentes no Centro de Tecnologia da UFRJ.

 

Grupo MUDA UFRJ

O MUDA é um projeto de extensão com objetivo de testar e disseminar soluções harmônicas para a vida urbana e rural a partir de conceitos de agroecologia, permacultura e tecnologias sociais. O LaVAPer (Laboratório Vivo de Agroecologia e Permacultura) é uma área experimental, onde existem leiras de compostagem, além de dois banheiros secos, minhocário, espiral de ervas, hortas, estruturas de bambu, telhado verde, áreas de convivência, sala de reunião e trilha ecopedagógica. Para participar, o MUDA realiza processo seletivo para quem deseja se integrar ao projeto, mas também é aberto para aqueles que desejam conhecê-lo através dos mutirões no LaVAPer.

 Local: LaVAPer, localizado no estacionamento do bloco A.

 Conheça mais no site do Muda.

 

Feira Agroecológica da UFRJ

Como já falamos em outro post, essa é uma feira de produtos orgânicos organizada pelo Projeto CASA (Comunidade Acadêmica que dá Suporte à Agricultura). O projeto de extensão da UFRJ visa, através da feira, promover uma alimentação saudável e consciente, além de estreitar os laços entre o campo e a cidade, não apenas através de uma relação comercial, mas pela troca de experiências e saberes.

 Data: Todas as quintas-feiras.

 Local: Entrada principal do CT (bloco A).

 Conheça mais nas páginas do Projeto CASA e da Feira Agroecológica da UFRJ.

 

Recicla CT

O programa Recicla CT, além de contar com a coleta seletiva de resíduos produzidos no Centro de Tecnologia, possui pontos de coleta de baterias, resíduos eletroeletrônicos e óleo usados. Baterias e eletroeletrônicos são resíduos perigosos e óleo usado pode provocar diversos problemas ambientais, já que um litro de óleo pode poluir milhares de litros de água. Ambos devem ser destinado adequadamente e o Recicla CT fornece uma opção para isso.

 Locais:

  • Coleta de óleo de cozinha usado: entrada e fundos do bloco A e bloco H do CT;
  • Coleta de pilhas e baterias: bloco F, H e I;
  • Coleta de eletroeletrônicos: blocos A e H;
  • Coleta de resíduos em geral: ao longo do CT.

 Mais informações no site dos Projetos da Decania do CT.

 

Fundo Verde

O Fundo Verde inaugurou em setembro do ano passado o projeto Sistema de Mobilidade Compartilhada – Integra UFRJ, que conta com 8 estações de compartilhamentos e 60 bicicletas para uso exclusivo e gratuito dos alunos e funcionários da UFRJ. Para usar, basta se cadastrar no site, ver a localização das bicicletas nas estações e se dirigir a uma delas para retirar a bike desejada, usando o telefone celular informado no cadastro ou o aplicativo móvel. É um modo sustentável e saudável de se transportrar pela Cidade Universitária.

 Locais:

  • Terminal UFRJ
  • Alojamento Estudantil
  • Restaurante Universitário
  • CT/ CCMN
  • CT2
  • Letras
  • Reitoria
  • COPPEAD

 Para mais informações acesse o site do projeto Integra UFRJ.

 

E aí, já conhecia esses projetos? Não deixe de participar e tornar sua passagem pelo CT mais sustentável!

Âmbar por um Carnaval mais Ambiental

O Carnaval é uma época de muita festa e diversão, mas não podemos esquecer do nosso impacto no planeta.

Para aproveitar sem peso na consciência, aqui vão algumas dicas:

 

Produza menos resíduo

Evite usar canudos e copos descartáveis. Você usa por apenas alguns minutos, mas eles demoram centenas de anos para se decompor. Prefira levar uma caneca pros bloquinhos e assim diminuir o consumo de plástico.

 

Cuide do seu lixo

O ideal é reciclar, principalmente as latinhas de alumínio que são muito consumidas nessa época do ano. Não deixe de colocar seus resíduos na lixeira e evitar entupimentos na rede de drenagem pluvial da cidade. Não custa nada andar mais alguns minutos com a latinha na mão ou levar uma sacolinha para guardar o lixo até achar uma lixeira, ao invés de jogar na rua, o que é passível de multa.

 

Verifique seu carro

Se você vai viajar, confira se tudo está bem com seu veículo. A regulagem do motor e a pressão adequada nos pneus, por exemplo, ajudam a reduzir o consumo de combustível e diminuem a emissão de gases de efeito estufa, além de prevenir problemas durante o caminho. E se for dirigir, não beba!

 

Economize

Se você vai passar muito tempo fora de casa, tire os aparelhos elétricos da tomada para reduzir o gasto de energia. Durante o banho, lembre de desligar o chuveiro enquanto se ensaboa para economizar água. Apesar do calor, evite brincadeiras e desperdício de água, já que este é um bem finito e essencial.

 

Com essas dicas, temos certeza que seu carnaval além de maravilhoso, será mais ecológico!